segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

e Agostinho continua...

“Eu queria que traduzisse somente as Escrituras Canônicas gregas, que estão sob o nome dos Setenta Intérpretes. Se tua tradução do hebraico começa a ser lida com frequência em muitas igrejas, vai ser doloroso que as igrejas latinas sigam de acordo com as gregas, especialmente tendo em conta que é fácil mostrar com o dedo a um dissidente só ao abrir os códices gregos, quer dizer, numa língua conhecidíssima.


“Certo bispo, nosso irmão, permitiu que se lesse tua tradução em uma Igreja que governa. O povo estranhou que traduzisses uma passagem do profeta Jonas de modo muito distinto do que estava gravado nos sentidos e na memória de todos e que havia sido cantado durante larga sucessão de gerações. Houve tumulto popular, especialmente quando os gregos protestaram recriminando a passagem como falsa”. 

Nenhum comentário: