terça-feira, 24 de maio de 2016

A Alegria no Antigo Testamento




Algumas palavras são usadas para indicar a alegria no Antigo Testamento. Uma delas é a raiz  xm;f' (´¹maµ) que significa uma alegria em plenitude. Isso é mostrado pela sua associação com os vocábulos “coração” (Sl 19,9; 104, 15; 105,3) e “alma” (Sl 86, 4). Há, também, uma associação sua com “brilho nos olhos” (Pr 15,30.

Existem acontecimentos e objetos que alegram o coração humano: vinho (Ecl 10,19); unguento (Pr 27,9); filho sábio (Pr 15,20; 10,1; 27,11); uma palavra de amizade ou boa (Pr 12,25).
Com muito mais frequência é YHWH o grande motivo de alegria (Sl 5,12; 9,3; 16,9; 32,11; 40, 17; 63, 12; 64, 11). O homem é convidado a partilhar sua alegria e, assim, Israel deve se alegrar nas festas e no santuário (Dt 12,7; 14, 26; 16,11; 26,11; 27,7). Uma outra raiz é fWf (´û´). No Pentateuco, aparece somente 4 vezes o uso deste verbo (Dt 28,63 e 30,9). Deus é descrito (3 vezes) como quem se regozija com Israel para a bênção (obediência); uma vez Ele se regozija para a destruição (desobediência).

Nos salmos, o sujeito é Israel e o objeto é Deus (Sl 70,5; 119, 162). O substantivo !Aff' (´¹´ôn) indica júbilo, alegria, regozijo, animação. Aparece 22 vezes no AT e em todas elas fala de satisfação humana e de grande alegria. Duas passagens típicas: Jr 25,10 e 31,13;

Uma outra raiz é !n:r' (r¹nan) e sua origem é hebraica. Não existe nas outras línguas semíticas. O verbo tem, predominantemente, Deus como objeto. Indica alegria celebrada aos gritos.
O uso mais difícil é o de Lm 2,19 onde é usado no sentido de súplica e não de louvor;
Um termo derivado é hn"n"r. (r®n¹nâ) que só aparece 4 vezes. Indica grito de júbilo: Jó 3,7; 20,5; Sl 63,6 e 100, 2.

Um comentário:

Mayra Lopes disse...

Existe diferenciação do estado de alegria para a verdadeira felicidade, ou, o vernáculo é o mesmo?
Legal que a alegria não é causada pela ironia.