sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Madalena arrependida


A tradição colocou um grande peso e muitas injustiças sobre os ombros desta mulher. Esta postagem quer ser uma maneira de esclarecer algumas dúvidas e prestar uma homenagem a esta que é uma das principais figuras do Novo Testamento. Quem ainda não ouviu aquela expressão “com cara de Madalena arrependida?”

Pois bem, onde é que, nos evangelhos, Madalena é apresentada como prostituta pecadora? Se você investigar com cuidado não vai encontrar em página nenhuma (e olha que são quatro evangelhos!). Muito bem, o leitor ou a leitora diria: mas não é ela quem lava os pés de Jesus e enxuga com os cabelos? Não é ela quem chora e unge com perfume? A resposta é negativa. Nenhum dos quatro evangelistas afirma que Madalena seja essa mulher. Repare bem nas citações (e você poderá consultar depois) que, sobre essa mulher que lava os pés de Jesus, os três primeiros evangelistas não lhe dão nome (Mt 26; Mc 14; Lc 7). João (c.12) diz que é Maria, a irmã de Lázaro (e de Marta). E aquela mulher apanhada em adultério em João 8? Também não é Madalena!

Vejam só como são as coisas quando não voltamos ao texto e o lemos com cuidado. Dá nisso! Este é só um exemplo de como as leituras deturpadas da Bíblia proporcionam ocasiões de equívocos, deslizes e, não raro, injustiças. Madalena passou a ser conhecida pelos extremos: testemunha da ressurreição e prostituta arrependida. O texto bíblico diz dela, apenas o que se segue: da qual haviam saído sete demônios (Mc 16,9; Lc 8,2); que colocou seus bens a serviço (Lc 8,2); a testemunha da crucifixao (Mt 27,55-56; Mc 15,40; Jo 19,5); a testemunha do sepultamento (Mt 27,61; Mc 15,40 ); do sepulcro vazio (Mt 28,1; Mc 15,47-16,1; Lc 24,10); aquela que teve uma aparição privilegiada (Mc 16,9; Jo 20,1ss;).

Reflita sobre isso e tire suas conclusões!

Um comentário:

Bala Salgada disse...

Realmente, qualquer informação que chega até nós precisa ser muito bem avaliada.