domingo, 24 de novembro de 2013

Pergaminhos, papiros e computadores


O advento e a realidade da alta tecnologia permitem o constante cruzar das fronteiras do mundo conectado à grande rede e possibilitam muitos avanços no que se refere ao trato com coisas antigas e, sobretudo, textos e fotos. Quero refletir sobre o impacto destas preciosidades de patrimônio cultural que podem estar disponíveis em cada residência que tenha um computador conectado. Para tanto, parto da referência inicial de Walter Benjamim que já se havia adiantado em tais reflexões mesmo que fossem focadas em outros elementos. 

Como é que hoje, século XXI, é possível se debruçar sobre textos que perdem sua morfologia ao serem tocados de tão antigos que são? Como, hoje, se pode estudar e avaliar documentos e fotos antigos sem mesmo tocá-los? Como é possível que, em segundos, viaje pelo mundo informações importantes que podem ser analisadas por inúmeras pessoas ao mesmo tempo? Essas e outras questões fazem parte do escopo desta minha investigação no sentido de intentar mostrar a importância de meios eletrônicos na difusão de materiais que o tempo se apressa em destruir. 

Nenhum comentário: